Em cima da hora:
Baile Municipal de Bezerros vende ingressos para show de Araketu
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Estudantes protestam por melhorias no curso de Engenharia de Alimentos na Uefs

    Só com teoria não há Engenharia de Alimentos, gritavam os estudantes inconformados com a falta de recursos


    31/03/2014 às 11:21h
    Recomendar

    Prestes a completar 15 anos, o curso de Engenharia de Alimentos na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) passa por um momento crítico. A questão é tão séria que falta, segundo estudantes relataram em oficio enviado à Reitoria (O BLOG PROFESSOR REPORTER TEVE ACESSO COM EXCLUSIVIDADE AO OFÍCIO E RELATOU O PROBLEMA NA SEMANA PASSADA LEIA AQUI), até materiais básicos que garantem a eficácia da metodologia aplicada pelos professores durante as aulas práticas. Para se ter uma ideia, desde quando começou o semestre letivo de 2014 ainda não houve aula prática porque não há material para este fim. 
    Sentindo-se prejudicados, os estudantes, realizam na última semana, uma assembleia no campus universitário e decidiram fazer um protesto na manhã de hoje no pórtico frontal da Universidade bloqueado a entrada desde as 6h para carros e transporte público. O acesso ao campus era permitido apenas por pedestres, o que acabou engarrafando a BR 116 até o fim do protesto que durou mais de 2 horas. Depois de desbloquearem o pórtico os estudantes ocuparam o prédio da reitoria onde exigiam que providências fossem tomadas em caráter de urgência.  

    Em seus cartazes, os estudantes traziam mensagens como “Engenharia de Alimentos sucateado”. Em outro lia-se: “Falta reagente, matéria-prima de uma solução” e ainda outro cartaz questionava: “Como forma engenheiros de alimentos sem aulas práticas?”. Um deles alfinetava especificamente o reitor da Uefs, professor José Carlos Barreto: “Ele fica achando que nós alunos e professores vamos continuar comprando matéria-prima para as aulas práticas. Sabe de nada. Inocente”, ironizou a aluna no cartaz.

    A manifestação dos estudantes, que aconteceu de forma ordeira e pacífica, terminou por volta das 9 horas, depois de serem comunicados que o reitor irá receber uma comissão para conversar sobre os impasses que travam o desenrolar das aulas no curso de Engenharia de Alimentos. O encontro entre o reitor e os estudantes foi agendado para amanhã, terça-feira, 1º de abril, às 15 horas. 



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia