Em cima da hora:
GM investe US$ 500 milhões em rival do Uber
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Concurso de Amélia Rodrigues é prorrogado


    28.12.2014 22h49m
    Recomendar

    Foi prorrogado até o dia 11 de janeiro o período de inscrição no concurso da Prefeitura Municipal de Amélia Rodrigues. As vagas são para os cargos de administrador, assistente social, contador, médicos, professores, odontólogo, agente de transito, eletricista, motorista, técnico em radiologia, assistente tributário, técnico em enfermagem, operador de maquinas, auxiliar de serviços diversos, encanador, pedreiro, entre outros. Serão reservadas 5% das vagas existentes, às pessoas portadoras de deficiência.

    O valor da taxa de inscrição varia entre R$ 40,00 e R$ 70,00, dependendo do cargo pretendido. 

    Clique no link a seguir e acesse o edital completo - http://www.consultorialideranca.com.br/arquivos/anexos/8ca8793d2a12444a2c6c0729998a573b.pdf



  • Só depois do Natal


    24.12.2014 17h01m
    Recomendar

    De acordo com uma publicação do presidente do Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Feira de Santana, Alberto Nery, os grevistas acordaram encerrar a paralisação na próxima sexta-feira. Graças a Deus, eles vão passar o Natal descansando ao lado de suas respectivas famílias, sem parte do dinheiro, que deveria estar em mãos, mas já vale passar o Natal ao lado das pessoas que mais amam. Leiam um trecho da nota publicada no facebook do presidente:

    "...após uma reunião realizada hoje no Ministério Público entre o Sintrafs, a Prefeitura Municipal de Feira de Santana e o Sincol, que representa as empresas, resultou num acordo que garante a regularização dos pagamentos, até a próxima sexta-feira. Dessa maneira, após a realização de uma assembleia da categoria, os rodoviários concordaram em retornar aos trabalhos na próxima sexta-feira (26), com o compromisso de que as empresas efetuem os pagamentos até o final do expediente bancário. Aguardamos, confiantes de que tudo será normalizado, para que a comunidade volte a contar com serviço de transporte público, tão essencial..." 



  • Salário mínimo em 2015 pode chegar a 790 reais

    Proposta foi aprovada na Comissão Mista de Orçamento, mas votação no plenário ficou para o próximo ano
    24.12.2014 16h49m
    Recomendar
    Salário mínimo em 2015 pode chegar a 790 reais

    Parlamentares da Comissão Mista de Orçamento (CMO) chegaram a um acordo e aprovaram por unanimidade, na noite de segunda-feira (22), a peça orçamentária de 2015. Os relatórios setoriais, que compõem o orçamento, foram aprovados no mesmo dia. Contudo, a tramitação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA) no Congresso Nacional só será finalizada em 2015, após análise no plenário.

    O parecer final com todos os ajustes negociados pelos parlamentares está em fase de elaboração. Nele, o salário mínimo será de R$ 790 a partir de 1º de janeiro, um aumento de 9,1% em relação aos atuais R$ 724. O texto também destinará R$ 3,9 bilhões aos estados que não podem cobrar ICMS na exportação de seus produtos (Lei Kandir).

    Os reajustes aprovados na semana passada para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), procurador-geral da República, deputados e senadores também estão previstos no orçamento de 2015. O texto destina R$ 900 milhões para essa finalidade.

    Além disso, a proposta aprovada na CMO incorpora R$ 9,7 bilhões em emendas individuais de deputados e senadores, que terão execução.

    Fonte: Secretaria de Relações Institucionais



  • Jovem feirense põe o coração na caneta e lança As Crônicas do Amor


    19.12.2014 18h17m
    Recomendar

    Ele ainda é um principiante na prosa, mas já desfruta de escritos semelhantes àqueles cuja maturidade literária está em nível mais elevado. Joilson Brandão Santana Júnior é um garoto de apenas 21 anos que colocou seu “coração na caneta” (nome do blog que criou em 2012 por incentivo de uma amiga) e vem construindo narrativas encantadoras como as registradas em seu primeiro livro “As Crônicas do Amor – O Escritor, a Cega e o Homem de Lata” lançado no início deste mês (12) no Museu de Arte Contemporânea em Feira de Santana.
    Na obra, publicada pela editora Multifoco (Rio de Janeiro), o jovem autor e estudante de Administração, que ainda vivencia sua adolescência literária, se aproxima da realidade com uma atitude de delicadeza temperada com uma certa dose de benevolência e sabedoria como mostra nos trechos que se seguem: “Algumas coisas são difíceis de se recuperar, ainda mais quando estamos a mercê do dedo invisível do tempo...”; “O destino é cheio de truques e, no fim, ele sempre nos apresenta algo que nos faz entender o porquê de todas as outras coisas terem dado errado até aqui” e “Que aqueles que se recobrem com uma armadura de lata, independente do motivo, possam um dia encontrar a estrela amarela. E que as pessoas de coração mofado descubram a infinidade de cores diante de uma tela branca”.


    Em “As Crônicas do Amor”, Joilson trabalha, em geral, com lembranças apanhadas nas águas do cotidiano, chegando a tomar, às vezes, a aparência enganosa de um volume de fatos e/ou relatos vivenciados pelo próprio autor em algum momento da sua vida. A obra é composta, de fato, por histórias curtas e de aparência simples, mas que estimulam reflexões profundas. Elas mexem com a sensibilidade das pessoas, com os encantos da memória do leitor para desencantá-los e permitir que eles se mostrem como de fato são: uma estrela amarela capaz de transformar o coração do homem de lata.
    O livro, que nesta primeira edição tem tiragem de 250 exemplares, é composto por 18 crônicas divididas em quatro capítulos. “São quatro livros em um só”, corrige o autor, e um epílogo final. No primeiro, ele escreveu as crônicas: O Senhor do Tempo; O Velho e o Moço; Lado Esquerdo do Peito; O Semeador de Amores e O Cientista. No segundo livro, Mundo Cinza, Joilson escreveu: Último Adeus; Lembranças; A Mulher, o Mofo e o Guarda-chuva; A Herança: Uma Flor e Compositor de Cores. No terceiro livro, que trata sobre Regresso, ele reuniu: Coração Entrelinhas; O Choro da Margarida e Senhores de Lata e Homens do Tempo. No último livro, Corações de Lata, Joilson escreve sobre Desejos de Flor; Luz nos Olhos; A Fuga e Encontro da Luz no Mar de Estrelas. Por fim, presenteia o leitor com o Epílogo: Qual a cor do amor?


    A leitura destas crônicas atesta a adoção, por Joilson, de um conceito largo e não-ortodoxo deste estilo literário. Mais que um gênero, “As Crônicas do Amor” apresenta ao leitor um estado que excede os preceitos da forma poética seja ela exercida de modo clássico ou vanguardista. É algo que transpõe os limites do gênero para cultivar a liberdade de criar as boas histórias que estão na fresta do mundo. O importante mesmo “é que as mãos nunca se soltem...”

    Para adquirir um exemplar da obra acesse o link http://editoramultifoco.com.br/loja/produto/as-cronicas-do-amor-o-escritor-a-cega-e-o-homem-de-lata/ ou mantenha contato com o próprio autor através do email [email protected]
     



  • Coral da Escola Mãe dos Humildes se une a outros corais e encantam o Centro de Feira


    19.12.2014 17h56m
    Recomendar

    “Uma noite espetacular que vai ficar registrada na memória e no coração de todos nós”. Assim definiu a advogada Norma Suely Mello, que veio direto de Recife, capital pernambucana, apenas para assistir ao show produzido pelo coral da Escola Mãe dos Humildes juntamente com outros corais de duas outras escolas públicas do município nas janelas da Prefeitura Municipal, bem no coração de Feira de Santana.
    Noite Feliz; Um feliz natal; Meu sapatinho; Felicidade (anoiteceu); Adeus ano velho; Quero ver você não chorar; Bate o sino; Natal das crianças compuseram o repertório que encantou não apenas a advogada pernambucana, mas também a professora Margarida Matos, de Nova Soure, semiárido baiano, Jefter Ribeiro que veio de Acajutiba, cidade que fica no leste da Bahia, e outras centenas de ouvintes que deixaram o estacionamento da prefeitura pequeno para tamanha emoção produzida pelas 30 vozes do coral da Mãe dos Humildes e outras dezenas de vozes do Coral da Escola Maria da Glória Carvalho Bahia e do Coral da Escola Vasco da Gama.

    Prova disto foi o olhar lacrimejante do professor Reginaldo da Silva Santos, coordenador pedagógico da Mãe dos Humildes. Ele não escondeu as lágrimas de gratidão pelo presente de Natal que recebera dos alunos que coordena. “Não consigo conter a emoção. Para nós que lecionamos na zona rural ver essas crianças com tamanho brilho aqui no Natal Encantado pela segunda vez não tem preço. Somos muito gratos a Deus. A apresentação deles e dos outros corais foi linda”, disse o professor Regi como é carinhosamente chamado pelos estudantes juliana Oliveira dos Santos e Bruno Silva de Jesus.
    Juliana disse viver uma grande realização. “Participar do Natal Encantado é muito bom. A gente fica feliz em saber que temos talento e que as pessoas gostam de ver a gente cantando”. “Estou muito orgulhoso de participar desse movimento. Amo a música e ver as pessoas chorando como vejo o professor Regi também me emociona”, completou Bruno.
    Esta é a segunda edição do projeto Natal Encantado produzido pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana através da Secretaria de Cultura Esporte e Lazer. O Natal Encantado, apesar de recém-nascido, já é o considerado o maior do Nordeste Brasileiro em virtude da variedade de atrações locais e nacionais e da variedade de sons e ritmos que embala os sinos tanto da catedral quanto a cadencia dos corações dos feirenses. O projeto começou no último dia 13 e encerra amanhã, dia 20.
     



  • A classe e um professor repórter


    17.12.2014 12h26m
    Recomendar

    A turma era animada e composta por pessoas de humildade singular. Todos tinham um sonho comum: aprender mais para alcançar novas posições no mercado formal de trabalho. A expressão facial de cada um deles mostrava o quanto estavam ávidos para transformar conceitos abstratos do curso oferecido pelo SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – unidade no bairro Brasília, em atitudes concretas e inovadoras na função de Auxiliar de Crédito e Cobrança no mercado de trabalho da Cidade Princesa, Feira de Santana, a maior do interior baiano.


    A aula era de Comunicação Oral e Escrita ministrada por um garoto professor e jornalista. Na verdade, ele nada ministrava. O que vivíamos na sala de aula era uma experiência fantástica de troca de saberes. Aprendíamos uns com os outros de tal forma que as horas se passavam e ninguém percebia. Não aprendíamos apenas a conjugar os tempos e modos verbais, nossa missão ali era aprender a conjugar a própria existência; era aprender que apesar do pretérito imperfeito, é sempre tempo de darmos uma nova sintaxe na vida.


    Sob a coordenação de Nayara, supervisão de Alexsandra Santos e regência de Danilo Guerra, a única voz ativa que lá existia era do próprio conhecimento que construíamos juntos tendo como pano de fundo as nossas experiências cotidianas adquiridas no ciclo familiar, na roda de amigos ou em outros núcleos sociais que fazíamos parte. E nós, emissores-receptores, utilizávamos os mais variados canais para construir os nossos ecossistemas comunicativos oportunizando a cada um dos mais de 20 integrantes da turma (embora nem todos presentes o tempo todo), a elaboração de saberes que resinificassem nossas ações.


    Espero um dia reencontrar todos vocês na posição profissional que cada um escolheu para construir a si mesmo e ajudar seu semelhante. Sejam felizes em todo o tempo e que seus sonhos sejam realizados de forma plena. Foi uma experiência maravilhosa contribuir no processo de formação e capacitação profissional destes estudantes. De mim talvez vocês não se lembrem mais, mas jamais esqueçam das lições apresentadas durante o curso. Elas, sim, ficam para sempre.
     



  • Festival de teatro cristão acontece dia 6 na Adefs-Tomé de Souza


    03.12.2014 17h55m
    Recomendar

    Os atores na expectativa do grande dia em que o teatro será mais uma vez usado para louvar a Deus

    O grupo de Teatro Cena Real, formado por jovens evangélicos amantes das artes cênicas, realiza, no próximo sábado (06) o Primeiro Festival de Teatro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Feira de Santana - congregação Tomé de Souza.
    Segundo Joab Barbosa, coordenador do evento inédito naquela igreja, o Festival objetiva valorizar a cultura cristã ao mostrar o teatro como uma ferramenta de adoração a Deus e proclamação do seu reino. “O teatro cristão tem crescido muito nos últimos tempos. Ele tem se revelado como uma arte que evangeliza, que ensina, que serve como instrumento para compartilhar a palavra de Deus com os mais variados públicos que frequentam nossas igrejas”, considerou.
    Ele também assegura que quem for à congregação da Assembleia vai assistir e se emocionar com diversas apresentações. “Além do teatro, teremos também grupos de coreografia, vocal e uma ministração poderosa da parte de Deus através do Pr. Wesley Batista”, disse Joab. Entre os grupos estão, os grupos de teatro das igrejas Metodista Ortodoxa, Nova Esperança, Assembleia de Deus do Nova Esperança, e um grupo da Igreja Apostólica Pentecostal Jeová Shammah e o próprio Ministério de Teatro Cena Real.
    A expectativa da organização é que haja renovação de chamada no ministério da arte para a glória de Deus. “Pois apesar das dificuldades que os grupos e ministérios enfrentam, o Senhor tem se revelado através da arte para nós por isso nos alegramos em fazer arte cênica dentro da igreja e fora dela também”, finalizou o coordenador.
    O evento começa no horário provável das 18 horas e 30 minutos do próximo sábado, na Igreja Evangélica Assembleia de Deus, localizada à avenida Thomé de Souza, bairro Calumbi, Feira de Santana. “Você é nosso convidado todo especial. Venha e traga sua família para prestigiar esse evento e realizado pelos jovens talentos da nossa igreja”, finalizou Joab.
     



  • 1
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia