Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Enem 2013: nota sai entre 3 e 4 de janeiro


    30.12.2013 18h30m
    Recomendar

    A consulta à nota individual do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) sai entre os dias 3 e 4 de janeiro, informou a assessoria de imprensa do MEC (Ministério da Educação). No dia 6 de janeiro, entra no ar o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) para 2014 - o sistema seleciona  os candidatos para as vagas ofertadas pelas instituições públicas de ensino superior que usam o Enem.
    O sistema para consulta de vagas por universidade está previsto para entrar no ar na terça-feira (31), ainda segundo o MEC. No entanto, o número final de vagas só estará disponível quando o sistema estiver funcionando na próxima segunda-feira.



  • Gastos com assistência escolar também subiram na Câmara


    30.12.2013 01h22m
    Recomendar

    Além de aumentar em 2,3 vezes os gastos com reembolsos por serviços médicos em 2013, a Câmara dos Deputados também elevou as despesas com educação para os dependentes de seus servidores neste ano.
    Em 2012, a assistência pré-escolar distribuiu cerca de R$ 8,5 milhões. Uma ampliação do alcance do benefício neste ano elevou o gasto para R$ 11,3 milhões até outubro — se a média de gasto mensal se mantiver em novembro e dezembro, o valor total fechará o ano em cerca de R$ 13,56 milhões.
    O aumento dos gastos é consequência da ampliação do benefício para os dependentes de servidores lotados fora do Distrito Federal. A iniciativa está prevista no Ato da Mesa 82/2013, publicado em janeiro, que criou o auxílio pré-escolar, em substituição ao PAE (Programa de Assistência e Educação Pré-Escolar).
    Segundo a assessoria da Câmara, o programa antigo restringia o pagamento do benefício apenas aos dependentes matriculados em escolas do Distrito Federal e do Entorno. Com a mudança, a assistência, que alcançava 1.051 beneficiários em 2012, passou a atingir 2.111, um aumento quantitativo de 100,86%.
    Fonte: R7



  • Comissão da Câmara aprova medidas para melhorar aprendizado de aluno com distúrbio

    O projeto, que tramita em caráter conclusivo, já havia sido aprovado pela Comissão de Seguridade Social e Família, e ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
    30.12.2013 01h01m
    Recomendar

    A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou no último dia 18 projeto de lei (PL 909/11) que busca o sucesso escolar de alunos com distúrbios, transtornos ou dificuldades de aprendizagem, como deficit de atenção, dificuldades motoras, problemas de desenvolvimento cognitivo, dificuldades na fala, escrita e leitura e até comportamento social inapropriado.
    Para o aperfeiçoamento da política educacional brasileira dos sistemas públicos de ensino, a proposta, do deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP), prevê oito ações a serem cumpridas pelo Poder Público:
    > Planejamento para desenvolver a aprendizagem do aluno, levando em conta as necessidades educacionais de cada um; 
    > Formação continuada de professores para pedagogia especializada; 
    > Difusão do conhecimento sobre os problemas de aprendizagem; 
    > Desenvolvimento de diagnósticos; 
    > Conscientização da necessidade de combate à exclusão ou estigmatização dos alunos com distúrbios; 
    > Abordagem sobre o papel e a influência da família e da sociedade em relação às dificuldades; 
    > Envolvimento dos familiares no processo de atendimento das necessidades específicas; e 
    > Ampliação do atendimento especializado.
    Segundo o relator, deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que sugeriu a aprovação do projeto sem mudanças no texto, as despesas com a execução da lei ocorrerão por meio de dotações orçamentárias próprias. Barbosa destacou que o projeto vai viabilizar a formação de professores de apoio para que os alunos possam permanecer dentro do sistema e tendo suas necessidades atendidas.

     Fonte: R7



  • Pela 1ª vez Nova Soure realiza passeio ciclístico para mulheres


    28.12.2013 20h38m
    Recomendar

    Batizado de Pedal da Luluzinha, o primeiro passeio ciclístico feminino de Nova Soure, município que fica no semiárido baiano distante a 147 km de Feira de Santana, vai reunir e integrar neste domingo (29) dezenas de mulheres interessadas em melhorar em melhorar a qualidade de vida e ter um dia de harmonia com a natureza.
    Na concentração que acontece às 7h da manhã, na praça Nossa Senhora da Conceição, no coração da cidade,  todas as Luluzinhas receberão uma camisa específica do evento com slogan “não é competição, e sim diversão” no valor de R$ 15, informa um dos coordenadores do evento, Esron Carvalho, mais conhecido como Nino.
    A largada será dada às 8h no mesmo local da concentração e as mulheres pedalarão por 18 km. No percurso contemplarão as belas paisagens do entorno do rio Itapicuru. Depois de apreciar as belezas naturais, elas devem encontrar mais folego para chegar ao destino final, que é o Bauneário do povoado de Curral Novo.
    Embora seja um evento dedicado às mulheres, o coordenador assegura que a participação de homens também é bem vinda. Aqueles que se interessarem em participar do evento, poderão procura-lo para se inscrever e pedalar na melhor das companhias.
    Ao final do percurso todas as participantes que concluírem o trajeto serão condecoradas com um troféu de participação. “Nosso objetivo é estimular a prática do ciclismo no meio das mulheres de Nova Soure e ano que vem o nosso desejo é realizar o evento em 8 de março pela significância que a data tem para o público feminino”, justificou Nino.
    O evento é realizado pelo Grupo de Ciclismo Poeira Bike Adventure, que todos os anos realiza a competição na modalidade masculina, que já se tornou referência na região. “A galera tá animada e todos estão ansiosos para participar desse evento esportivo em nossa cidade”, comemorou o sargento Wilton Rastelly, que também coordena o evento.
     
     



  • Jovens carentes e pessoas com deficiência passam a ter direito à meia-entrada em espetáculos artístico-culturais e esportivos


    27.12.2013 14h36m
    Recomendar

    Foi publicada hoje no Diário Oficial da União, a Lei 12.933/2013, que amplia o número de beneficiários com meia entrada em salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses e eventos educativos, esportivos, de lazer e de entretenimento.
    A partir de agora, além de estudantes e idosos que já têm seu direitos assegurados há um tempo, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos que comprovarem renda familiar mensal de até dois salários mínimos também terão direito à meia entrada nos respectivos espaços.
    O benefício da meia-entrada para pessoas com deficiência é estendido inclusive para o acompanhante, quando necessário. No caso de jovens carentes, o desconto fica condicionado à inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).
    40% do total de ingressos em eventos artísticos, culturais e esportivos devem ser reservados para estes dois novos beneficiados.   Acesse o link a seguir e conheça todo o texto da nova legislação http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=4&data=27/12/2013



  • Mais da metade dos professores dá aula sem ter formação na disciplina

    A Bahia é o Estado que possui menor proporção de professores com a formação ideal (8,5%) no sistema público.
    26.12.2013 11h29m
    Recomendar

    Levantamento com base no Censo Escolar de 2012 revelou que 55% dos professores do ensino médio da rede pública do País não tem formação específica na área em que atua. O percentual equivale a quase 280 mil docentes. Em física, a proporção de especialistas na matéria cai a 17,7%; em química, a 33,3%. Na rede particular, a situação é só um pouco melhor: do total de professores, 47% não possuem a formação. O levantamento foi tabulado pelo instituto de pesquisas do Ministério da Educação (Inep), a pedido do Jornal Folha de S. Paulo.
     
    A Bahia é o Estado que possui menor proporção de professores com a formação ideal (8,5%) no sistema público. Na outra ponta da lista está o Distrito Federal com 71%. São Paulo possui 57% - o Estado afirma que, se o professor não tem a formação específica na matéria, ao menos tem diploma em área correlata (por exemplo, docente de matemática para física).
     
    Na tentativa de reverter o quadro, o Ministério da Educação lançou o pacto nacional para o fortalecimento do ensino médio. A medida prevê a realização, a partir do próximo ano, do curso de formação continuada para docentes da rede pública. Serão 90 horas de capacitação, com bolsa mensal de R$ 200.
     
    O curso do ministério terá o objetivo não apenas de atualizar o conhecimento dos professores na área de atuação como desenvolver atividades para aproximá-lo dos alunos em sala de aula, afirma o secretário da área.
    Fonte: Isto É


  • Polícia humanizada garante Natal de crianças em orfanato

    A ação foi realizada por policiais do Moto Centro no Orfanato Evangélico em Feira de Santana
    24.12.2013 11h55m
    Recomendar

    As crianças do Orfanato Evangélico de Feira de Santana tiveram um motivo a mais para sorrir. Ontem (23) pela manhã, policiais do Moto Centro entregaram centenas de brinquedos, que foram arrecadados durante confraternização realizada entre eles afim de garantir a alegria da criança nesse Natal.  Para os militares a ação solidária foi um momento único e importante na vida deles pois ajudar crianças carentes é um ato de amor.

    Suzana Cerqueira, assistente da entidade que fica localizada no bairro Panorama, disse que “o momento foi de muita alegria e admiração por parte das crianças. Elas ficaram surpresas pela presença dos policiais, que além de fardados estavam com brinquedos para doar,”
    Os militares aproveitaram a oportunidade e conheceram as instalações do Orfanato Evangélico, que abriga atualmente 38 crianças entre meninos e meninas. A guarnição Moto Centro pertence a 64ª Companhia Independente de Polícia Militar da Bahia. 

    Com informações da Ascom/PM



  • Sinfonias que educam

    Orquestra e bandinha de estudantes brilham em noite de Natal Encantado na escola
    23.12.2013 11h22m
    Recomendar


    Um estilo clássico digno de grande platéia invadiu a escola e produz excelente acordes

    A noite da última quinta-feira (19) foi iluminada e abrilhantada pelo desempenho dos estudantes do Mais Educação, projetos que busca melhorar a qualidade de ensino e estimular a permanência dos estudantes na escola, e voluntários ao realizarem o projeto Natal Encantado, que encheu o Colégio Estadual Uyara Portugal de luz numa apresentação musical que atraiu o olhar de diversos admiradores, que não resistiram aos acordes natalinos e lotaram a unidade de ensino, no Conjunto Fraternidade, bairro Tomba.
    O que se percebeu nessa noite foi que a escola foi tomada por um estilo clássico, digno das grandes platéias que admiram concertos e se deleitam em ouvir  Bach, Mozart, Bethovem. O próprio Mozart dizia: “Não consigo escrever poesia, não sou poeta,... não sou pintor... mas consigo fazer tudo com a Música”. Isso nos dá uma ideia aproximada da magia da música, do que ela representa no universo da escola, sobretudo em escolas periféricas cujo púbico vivencia diferentes níveis de dificuldades e até de desestímulo. Bethoven disse um dia “recomenda a teus filhos a virtude, isso pode fazê-los mais reluzentes que o ouro”.

    Estudantes do Mais Educação utilizaram instrumentos de sopro e encantaram o público

    Para a professora Jaciara Brandão, diretora do Uyara, o colégio também acredita que a música é capaz de despertar virtudes, sensibilidades, talentos e perspectiva de futuro em pessoas de cotidiano as vezes tão difícil. “Nossa escola e nossa comunidade estão vivenciando nesses últimos dias uma nova experiência cultural”, afirmou a diretora.
    Ela também acredita que ao investir nessa busca de sensibilidade através da música, a apresentação da orquestra com grande maestria negou definitivamente a ideia de que  apenas as elites tem sensibilidade para a admirar a música clássica. A Bandinha do Mais Educação é um dos viés  de perspectiva de futuro. O fato é que a Bandinha e a Orquestra, não obstante as dificuldades, têm dado à escola novos ares e inebriado os que dela participam com o prazer das sinfonias dando a todos uma nova oportunidade de novas para se fazer novas escolhas.
    Além da bela apresentação musical, os alunos do Mais Educação, também presentearam ao público presente com a encenação do nascimento de Cristo, personagem este, quase esquecido devido o grande incentivo ao consumi e a valorização do ter em detrimento do ser e da essência do homem que foi e é contemplado pela presença de Jesus Cristo na terra. A encenação encerrou este momento ímpar na Escola e emocionou a todos. "A apresentação da orquestra superou as expectativas e esteve melhor que outras que já assisti este ano", confidenciou a professora Lucienia.

    Direção, professores e estudantes se unem aos voluntários para produzir sons que educam

    Motivados pelos acordes da nova concepção musical, estudantes do Mais Educação e os demais sujeitos escolares anseiam que o espírito natalino manifestado no Uyara Portugal, como resultado do trabalho desenvolvido e dos sujeitos que se propuseram a integrar esse momento mágico, possa continuar  inspirando e fortalecendo a alma educadora  de todos os que intermediam o processo de construção do conhecimento. “Um Natal de música e realização para todos”, finalizou a diretora do Colégio.
     



  • 23 de dezembro de 1636 nascia em Salvador Gregório de Matos Guerra


    23.12.2013 10h16m
    Recomendar


    O "Boca do Inferno" morreu aos 60 anos em Recife

    No dia 23 de dezembro de 1636 nascia em Salvador o escritor Gregório de Matos Guerra, conhecido como Boca do Inferno ou Boca de Brasa. Morto no dia 26 de novembro de 1695, ele é considerado um dos grandes poetas barrocos do Brasil e também ficou conhecido pelas suas críticas corrosivas contra a Igreja Católica, políticos e a cidade de Salvador. Escreveu poesia lírica, satírica e religiosa. Suas poesias satíricas possuem um ótimo material do ponto de vista sociológico e lingüístico, já que o autor usava um vocabulário bem popular. Nelas o escritor narra episódios da vida cotidiana e política. Através delas podemos conhecer melhor a sociedade da época. 


    Gregório de Matos foi o maior nome do Barroco brasileiro. Casou-se e pouco tempo depois abandonou a mulher e a carreira de advogado para ser repentista no Recôncavo Baiano. Em uma de suas sátiras ofendeu o governador da Bahia - Antonio Luis da Câmara Coutinho - e foi preso e exilado para Angola. Teve autorização para voltar para o país (mas não para a Bahia), e foi para Recife, onde morreu. A obra de Gregório de Matos foi publicada pela Academia Brasileira de Letras cerca de 230 anos depois da sua morte. Por causa disso, muitos de seus poemas se perderam e muitos textos que levam o seu nome são de autoria duvidosa, já que Gregório de Matos teve muito imitadores anônimos.
    Fonte: Metro 1



  • A escola no palco da vida: estudantes revelam talento e criatividade no Colégio Uyara Portugal


    20.12.2013 12h39m
    Recomendar

    Seja em forma de releitura de textos clássicos como As Profecias de Nostradamus e a peça teatral Graxeira Graças a Deus ou de forma autoral com a apresentação de A Escola Convencional, os estudantes das turmas A, B e C do 2º ano do Ensino Médio, orientados pela professora Arlene França, deram um show de talento e criatividade durante o encerramento das atividades propostas pela disciplina de Língua Portuguesa na última sexta-feira (13) no Colégio Estadual Uyara Portugal localizado no conjunto Fraternidade, bairro Tomba.
    Escrito pela turma A, A escola Convencional teve o objetivo era contemplar e despertar a atenção para a diversidade existente na sala de aula e do consequente respeito que essa diversidade merece no sentido de promover uma política de inclusão e viabilização de diálogos que quebrem as picuinhas que geram violência no cotidiano da escola. O foco principal foi mostrar que “a escola não deve ser vista como um lugar chato, e sim lugar de alegria, de fazer amigos deve ser um lugar de convivência pacífica apesar das diferenças” afirmou a estudante Bárbara Kelly da Silva. Despertaram também para a importância da valorização do papel do professor enquanto sujeito facilitador da aprendizagem e que por isso merece uma deferência especial.

    Já a turma B, com o ideal de mostrar que as palavras têm poder, e estimular o pensamento positivo, para que tudo possa acontecer da forma possível, procurou mostrar que o pensamento positivo pode ser acionado para que os fins da educação se manifestem em cada um e a superação das dificuldades seja um fato vivenciado por todos na escola e na vida fora de seus muros. Tudo começou com a chamada “Noite do Pijama” na escola, só que desta vez com jovens e adolescentes, a partir daí o enredo se desenvolve e personagem macabros vão surgindo... no fim percebe-se que  tudo é fruto da imaginação dos envolvidos. A performance dos educandos foram dignas de verdadeiros artistas profissionais em todos os momentos. Os estudantes Yago Sila, Aderlan Santos, Matheus Ferreira, Lilian Caroline, Kamila estiveram a frente na coordenação desse evento.

    As apresentações não se encerraram por aí. Com a Peça Graxeira Graças a Deus, a Turma C, além de fazer uma homenagem ao artista  Marcio Sherrer, que atuou em Graxeira durante 20 anos com  sucesso absoluto de público, os estudantes desta turma experimentaram uma nova linguagem textual, conheceram a dinâmica do teatro por dentro, uma vez que foram dirigidos por um dos atores protagonista da peça desde sua abertura, há quase 21 anos, o ator José Guedes que além de ator é cenógrafo, iluminador, maquiador enfim tem um vasto currículo no campo das artes. Os estudantes Maycon Lima, Adilson França, Cazuza Lucas, Cleisson Cavalcante reconheceram a importância dos desafios a que foram submetidos e da consequente superação dos mesmos. Para eles esta atividade mostra que de fato a educação tem que ser algo desafiador para revelar as diversas habilidades dos sujeitos nela envolvidos.

    Realizada com a culminância do trabalho que começou no início do ano letivo, a professora Arlene França, disse que isto é resultado de análise de filmes, leitura de romances e poesias. As turmas A e B  experimentaram também a produção do texto que  definiu o enredo das peças, o que constituiu-se num desafio a mais e a turma C experimentou com o grande profissional a vivência de uma nova linguagem e uma nova visão da arte literária no teatro. Segundo a professora “todos estimularam uma reflexão, uma discussão de forma descontraída de questões que estão no centro de nossa sociedade”, concluiu.



  • Ator José Guedes na escola: arte, encantamento e aprendizagem


    20.12.2013 12h23m
    Recomendar

    A presença de Guedes, conforme reconheceram os alunos, foi importante pela possibilidade de estar aprendendo com outros sujeitos que não compõem o cotidiano da escola. Isso nos reporta àquela concepção deeducação holística, fundamental para inclusão e contemplação de todas as possibilidades de aprendizagem. Alisson Santos e Joedson disseram que a atividade ajudou a quebrar a timidez, e que apesar das dificuldades acabou tudo bem, afinal venceram desafios, adquiriram uma linguagem nova, Maria Vitória afirmou que pode experimentar a quebra de barreiras dentro de si mesma. O grupo também compreendeu que não dá para resolver as coisas valorizando situações deestressantes, segundo Michele e Larissa Lobo “ é importante saber ouvir e ter muita responsabilidade em tudo na vida”.

    Guedes fez a seguinte afirmação: “ me senti gratificado em poder dar essa oportunidade a estudantes da Escola Pública e colocar para eles uma nova proposta de aprendizagem. Me senti lisonjeado ao perceber a desenvoltura dos estudantes com os três temas, sobretudo por se tratar de uma escola periférica. Passar a visão da arte teatral é importante uma vez que poucos tem a oportunidade de ir costumeiramente ao teatro, a visão que eles tem é de televisão, aqui foram incentivados a ler e interpretar literalmente seja no centro do palco ou nos bastidores.
    O texto, que é de Luís Gomes e Marcio Sherrer, visa expor preconceitos impregnados na sociedade, a falsa moral, e as aparências que não revelam essências, mas isso tudo de forma muito lúdica. Sucesso de público e 38 premiações.
    Guedes antecipa que em 2014 o público será presenteado com mais uma temporada da peça comemorando seus 21 anos. O que deverá acontecer no Teatro Amélio Amorim.
    Conforme a Diretora da Escola, a profa. Jaciara Brandão “ esses momentos na escola não tidos como únicos por expressar uma  aprendizagem,  mais prazerosa e interativa. A interação entre o conhecimento adquirido, colegas, direção e professores são oportunidades fabulosas na escola. Isso nos faz crer que apesar das dificuldades enfrentadas pela escola pública é possível fazer um trabalho diferenciado. Para a profa. Jaciara foi emocionante a homenagem  feita ao artista feirense Marcio Sherrer, que deu grandes contribuições à arte nessa cidade” concluiu a professora.
    Como profa. DeHistória, Filosofia e Sociologia nesta instituição de ensino ouso dizer que experimentei momentos de grande prazer e alegria ao perceber a possibilidade de criação de produção de superação de limites de valorização de sujeitos e de interdisciplinaridade no universo da escola na última sexta feira (14/12/13)  e lembro uma frase de Charles Chapelin que muito bem  revela esse momento: “A arte não é um estudo. E a beleza que suscita o entusiasmo e a simpatia. É simplesmente uma questão de sentimento”.



  • Perspectivas e estratégias para ensino de línguas: uma nova rotina é possível


    16.12.2013 17h04m
    Recomendar

    Por João Paulo Bispo (*)


    Uma das maiores angústias do professor de língua estrangeira no ensino regular é o pouco tempo destinado à disciplina. Os projetos e planos pensados nos tempos de faculdade são inexequíveis quase sempre. O que fazer para se ensinar língua estrangeira a turmas superlotadas e com pouco tempo disponível para ministrar aulas?
    Os Parâmetros Curriculares Nacionais orientam que embora se reconheça a importância das quatro habilidades sociocomunicativas (ouvir, falar, ler e escrever) o foco do ensino deve ser a leitura, devido às atuais condições do sistema de ensino brasileiro. Sabe-se que em exames admissionais são exigidas apenas as habilidades de leitura e por vezes a escrita. Entretanto, é possível fazer um trabalho eficiente dentro das possibilidades atuais.
    Os estudantes se comunicam o tempo inteiro, bem sabemos! Por que não transformar essas interações em diálogos em língua estrangeira? Colocá-los como autores de seus próprios diálogos permitem que os mesmos reflitam sobre a intencionalidade do discurso, apropriem-se de mecanismos linguísticos para construção de sentidos, estimula o espírito investigativo através da pesquisa, dentre outros benefícios.
    O professor de língua estrangeira se vê compelido a ensinar a gramática, o que não é um erro em si mesmo, mas não deve ser a única forma de ver encarar o idioma. Uma música em sala em outro idioma pode ser utilizada como uma forma de despertar o interesse dos educandos de buscar a compreensão da mensagem da canção. O professor não deve utilizar a música apenas para trabalhar gramática, mas pode a partir da letra analisar tempos verbais, os efeitos de sentido que determinada palavra mobiliza, traçar paralelos com outras músicas tanto em língua estrangeira quanto em língua portuguesa. Utilizar trechos das músicas em outras ocasiões como forma de manter uma ligação entre os assuntos.
    Professor de língua estrangeira deve apresentar seu objeto de estudo da forma mais prazerosa e parecida com a vida. Saber que determinado conectivo dá uma ideia de condição é mais importante que saber meramente as nomenclaturas linguísticas.
    Use textos pequenos. Diálogos são sempre muito interessantes, pois além de simular uma situação do cotidiano, permite que se trabalhe a expressão oral dos educandos, propiciando a desenvoltura e a perda da timidez por meio de dramatizações. Em vez de se colocar uma lista de pronomes e verbos, por que não elaborar conversações curtas para apresentar o conteúdo? Separe a turma em grupos de modo que todos se sintam motivados a falar, mesmo que em conjunto, na língua estrangeira. Assim, a relação do educando com o professor se torna mais atraente e com maior eficácia. Inclusive se o professor parte de atividades educativas prazerosas será mais fácil no futuro conseguir da turma uma maior atenção a uma aula necessariamente expositiva.
    O professor de língua portuguesa também pode incorporar em sua rotina de sala de aula, músicas em português, fazendo os alunos perceberem que a gramática está presente na vida deles, não apenas nos manuais e livros didáticos. O professor de língua portuguesa que percebe que para muitos alunos a norma padrão é uma “outra língua”, a atividade de ensino deve se pautar nas quatro habilidades comunicativas, apresentando ou simulando situações reais de uso.
     


    (*) É professor de Língua Inglesa da rede pública de ensino na capital baiana. 
     
     



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia