Em cima da hora:
População detém suspeito de roubar menor no Centro de São Carlos, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Escola na Matinha mostra a beleza da cultura afrobrasileira


    29.11.2012 10h01m
    Recomendar

     

      

     

    Mural temático mostra as diversas personalidades negras que contribuiram na consolidação de políticas afirmativas

    Reportagem: Danilo Guerra

    Fotos: Arquivo da Escola

    Colaboração: Profª. Railda Neves

    "África em Nós". Esse foi o tema de uma série de atividades voltadas para valorização da cultura afro-brasileira desenvolvidas por professores, estudantes e demais sujeitos educacionais na Escola Municipal Crispiniano Ferreira, instalada na comunidade Olhos D'Água das Moças, no distrito da Matinha. Dentre as manifestações artístico-culturais que marcaram o encerramento do projeto didático, realizado na tarde  da última terça-feira (27), o público foi presenteado com um show de negritude, resgate de auto-estima e afirmação identitária com a apresentação de coreografias com ritmos africanos e afrodecendente e da biografia de diversos personagens negros que estão mudando a história.

    A professora Railda Neves, coordenadora da atividade, considera a realização do projeto de singular importância por representar mudanças de paradigmas tanto na América (Estados Unidos) com Barack Obama, quanto no Brasil com o presidente da Suprema Corte, ministro Joaquim Barbosa. "As biografias de Obama e Barbosa apresentam-se como referência na vida do sujeito que muda a história e constrói novas trajetórias a partir do conhecimento e do reconhecimento dos que, no silêncio e na dor, deram substanciais contribuições para que esse novo tempo acontecesse", justificou a professora que também leciona História na unidade de ensino.

    Na avaliação da professora, a atividade auxiliou na percepção da resistência do povo negro desde o momento que foi tirado violentamente de sua terra até os dias de hoje "quando ainda é necessário reconhecer a falta de respeito às diferenças e as ausências nos diferentes espaços da sociedade. Em sala percebemos que as ausências são 'gritos calados' que querem fazer perpetuar o silêncio da história", avaliou Neves. Por conta disto, a escola, tem um compromisso peculiar na construção e no fortalecimento da afrodescendência. "Atuamos na desconstrução de valores que negam a africanidade do povo brasileiro, negação muitas vezes velada, camuflada na fala, nas piadas, nos padrões de beleza, dentre outras situações", reafirmou.

    Diversas coreografias de músicas com ritmo afro foram apresentadas

    A professora Irlete Cássia Magalhães Fontes, gestora 4 anos da instituição, disse que faz parte da proposta pedagogica da unidade desenvolver atividades permanentes de ressignificação da cultura afro reforçando a identidade dos estudantes enquanto afrodescente. "Estou muito feliz com tudo que aconteceu em nossa escola este ano. De inicio os estudantes foram um pouco resistentes, mas depois das atividades de conscientização, eles se tornaram sensíveis e deixaram de ser apenas objeto, e passaram a ser sujeitos dessa história cantada e contada por eles mesmos. Foi muito emocionante".

    Interdisciplinaridade

    Estudantes lembram biografias de importantes personagens negros no Brasil e no mundo

    As atividades foram desenvolvidas de forma articulada. As diferentes disciplinas do currículo escolar dialogaram dando mais vida e encantamento à ação educativa. Orientados pela professora Karine Risia, que leciona Geografia, os estudantes do 6º e 7º anos, lembraram o grande Milton Santos, baiano de expressiva contribuição e motivo de honra para nós baianos, e pouco divulgado. "Milton fez, dentre outras, a célebre afirmação: " A semente do entendimento está plantada e o passo seguinte é o seu florescimento em atitude". Outra figura também homenageada pelas turmas foi a profa, Railda Neves, personagem nessa matéria. A pró Railda, como é carinhosamente chamada por seus alunos, como mulher negra não poupa esforços na afirmação da identidade afrodescendente do povo brasileiro e do respeito as diferenças.

    A apresentação da capoeira, como simbolo de resistência, foi um dos pontos altos do "África em Nós"

    na disciplina de Língua Inglesa, a pró Andréia estimulou a tradução da letra de músicas de Reggae,cantada por Bob Marley e coreografada pelas alunas do 8º e 9º anos. A atividade contou com a brilhante participação da Ong Oduodára, que estimula a participação de jovens estudantes em suas atividade utilizando como critério de participação o bom desempenho na escola e o comportamento que valorize a cultura de paz. Em Artes, os estudantes do 8º ano aprenderam a produzir, com a professora Marcia, máscaras africanas exibindo a beleza singular do povo afro. O evento foi encerrado com uma grande roda de samba que contou com a participação de todos.

    Professores e estudantes se alegraram em roda de samba no salão da escola ao final das apresentações

     

       



  • Secretaria de Educação de Tanquinho desvia R$390 mil do Fundeb, denuncia deputado


    27.11.2012 18h20m
    Recomendar

    Desvio de R$390 mil de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb)da cidade de Tanquinho foi denunciado pelo deputado estadual Carlos Geilson (PTN) nesta terça-feira (27), na Assembleia Legislativa. Segundoo parlamentar, a irregularidade foi detectada no dia 14 de novembro, pelo Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb.

    A ata da reunião atesta que o secretário de educação em exercício, Gilson Cordeiro, ligado ao prefeito Jorge Flamarion (PT), utilizou o dinheiro desviado para pagar outras despesas da prefeitura, como funcionários dasaúde. “E o secretário ainda admitiu que sabia que essa transação é ilegal,emesmo assim fez. É esse o jeito do PT de governar. Sabe que está errado, e mesmo assim faz, pelo menos esse admitiu, pior é quando se faz de desentendido”, criticou Geilson.

    O conselho ainda constatou que R$76.990,92 foi usado do Fundeb para pagar um reajuste de preços pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) de uma obra da unidade de educação. Na reunião, o secretáriojustificou dizendoque a obra durou doze meses e que, conforme contrato, a obra deveria ter umreajuste, e por isso utilizou o recurso do Fundo. Ainda de acordo com a ata, Gilsonqualificouo desvio comouma espécie de empréstimo e afirmouque tinha devolvido uma parte do dinheiroe, que até o dia 10/12/2012 toda quantia serápaga.

    Fonte: Assessoria de Carlos Geilson



  • Ranking de qualidade da educação coloca Brasil em penúltimo lugar

    Índice global mostra habilidades cognitivas e realizações educacionais. Brasil ficou em 39º lugar entre os 40 países analisados.
    27.11.2012 17h27m
    Recomendar

    O Brasil ficou na penúltima posição em um índice comparativo de desempenho educacional feito com dados de 40 países. O ranking, divulgado nesta terça-feira (27) pela Pearson Internacional, faz parte do projeto The Learning Curve (Curva do Aprendizado, em inglês) e mede os resultados de três testes internacionais aplicados em alunos do 5º e do 9º ano do ensino fundamental. A Finlândia e a Coreia do Sul ficaram com os dois primeiros lugares do topo. o Brasil ficou à frente da Indonésa.

    Os dados saíram do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês), do documento Tendências em Estudo Internacional de Matemática e Ciência (TIMSS) e do Progresso no Estudo Internacional de Alfabetização (PIRLS) que compreendem o aprendizado de matemática, leitura e ciência dos alunos.

     

    Veja o Ranking Global de Habilidades Cognitivas e Realizações Educacionais

    1. Finlândia
    2. Coreia do Sul
    3. Hong Kong
    4. Japão
    5. Cingapura
    6. Grã-Bretanha
    7. Holanda
    8. Nova Zelândia
    9. Suíça
    10. Canadá

    11. Irlanda
    12. Dinamarca
    13. Austrália
    14. Polônia
    15. Alemanha
    16. Bélgica
    17. Estados Unidos
    18. Hungria
    19. Eslováquia
    20. Rússia

    21. Suécia
    22. República Tcheca
    23. Áustria
    24. Itália
    25. França
    26. Noruega
    27. Portugal
    28. Espanha
    29. Israel
    30. Bulgária

    31. Grécia
    32. Romênia
    33. Chile
    34. Turquia
    35. Argentina
    36. Colômbia
    37. Tailândia
    38. México
    39. BRASIL
    40. Indonésia

    Fonte: Pearson/EIU

    Fonte: G1.com

    O desempenho de cada país mostra se ele está acima ou abaixo da média calculada a partir dos dados de todos os participantes. Segundo os dados divulgados nesta terça, 27 dos 40 países ficaram acima da média, enquanto 13 estão abaixo do valor mediano. Os países ainda foram divididos em cinco grupos, de acordo com a sua distância da média. O Brasil, que teve pontuação de -1.65, foi incluído no grupo 5, onde estão as sete nações com a maior variação negativa em relação à média global


  • Punir, ressocializar, integrar - qual a parte que me cabe neste latifúndio?


    27.11.2012 11h30m
    Recomendar
    Punir, ressocializar, integrar - qual a parte que me cabe neste latifúndio?
    André se emociona ao receber o prêmio pelo primeiro lugar no concurso

    Pois, em virtude da grande escalada da violência nos dias atuais, um clamor da sociedade que na punição dos presos a condição única para os mesmos não voltarem a cometer delitos, havendo quase que completa descrença na ressocialização, tendo em vista os altos índices de reincidência, o que acaba criando certa barreira para que cada um se veja como responsável pela mudança dessa realidade, com a criação de mecanismos para que da "exploração" dessa massa se extraia resultados positivos.
    Dentro de cada um de nós, enquanto ser humano, um sentimento inato pela prática da justiça própria. E quando nos deparamos todos os dias, quase que sistematicamente, com notícias de crimes tão bárbaros, os quais atentam contra direitos invioláveis da pessoa, como o de ir e vir e o de pelo menos viver, cresce em muitas pessoas o sentimento de que os indivíduos que cometem tais delitos devam ser tratados na mesma proporção, com punição severa, não lhes cabendo qualquer espécie de direito a não ser o penal, aceitando ou acreditando que um tratamento digno dado ao preso seja capaz de fazê-lo refletir e empreender esforços para se tornar digno de confiança da sociedade novamente.
    Além disso, ao se deparar com estatísticas que afirmam que de cada dez presos no Brasil que deixam a cadeia, sete voltam à prática da criminalidade, o cidadão e a cidadã acabam descrendo que haja possibilidade de ressocialização, passando a acreditar que as unidades prisionais são verdadeiras faculdades do crime, de onde os encarcerados, mesmo nessa condição, são capazes de comandar ações criminosas dentro e fora do cárcere.
    Outro fator preocupante, é que as pessoas acabam se enclausurando da forma que podem por medo dos criminosos que estão soltos e olham para os que estão presos como um latifúndio que mesmo sendo assistido com atividades laborativas, escolas, assistência médica, social, jurídica e religiosa, será capaz de dar uma reposta  que a sociedade espera e acabam transferindo unicamente para o Estado o dever, em especial de punir, não se dando conta de que o Estado é formado pelos cidadãos e cidadãs, estejam eles como governo ou comunidade e, assim sendo, todos acabam tendo o dever de promover a ressocialização e integração social do preso, fazendo todo o possível para fazer com que ele se sinta parte de uma sociedade organizada, mesmo tendo em algum momento quebrado tal ordem e volte ao convivo dela, respeitando e sendo respeitado.
    Considerando a abordagem mencionada, acreditamos que em virtude da escalada da violência fora e de medidas ainda infamas dentro das unidades prisionais na direção da resssocialização e integração do preso, um longo caminho a ser percorrido para fazer a sociedade acreditar que ao Estado cabe punir, mas a ele também cabe tratar o preso com dignidade e criar mecanismos para que o mesmo seja ressocializado e novamente integrado, salientando que esse Estado sendo formado por pessoas, cada uma tem o dever de cumprir a parte que lhe cabe e essa parte pode ser feita no dia a dia, no convívio da família e na sociedade, olhando o outro como uma pessoa digna, ainda que ela tenha cometido algum infortúnio na vida, dando-lhe o direito a se refazer do erro cometido
     

     



  • Um show de homenagens aos parceiros da educação em prisões no Conjunto Penal


    24.11.2012 12h40m
    Recomendar

    A cerimônia contou com a participação de diversos servidores da justiça e da educação em prisões  

    Texto: Bruno Albuquerque

    Fotos: Heloisa França e Danilo Guerra

    Edição: Danilo Guerra

    Valorizar a educação e reconhecer os educadores enquanto agentes fundamentais no processo de transformação social, criando, dessa forma, oportunidades e possibilidades de crescimento pessoal e profissional de todos os envolvidos na dinâmica do sistema prisional, garantindo assim a dignidade humana, o bem estar social e, consequentemente, a ordem e a civilidade no espaço público.

    Foi por defender este ideal, que a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia, o Conjunto Penal de Feira de Santana, a Secretaria da Educação da Bahia, o Colégio Estadual Paulo VI e a Coordenação Setorial de Integração Social realizam, durante todo o dia de ontem (23/11), no auditório do Conjunto Penal, a cerimônia de entrega do título Amigo da Escola e da outorga da comenda Servidor Antonio Carlos Gonçalves dos Santos.

    Como parte integrante da programação, o evento também marcou o anúncio dos vencedores do 1º Concurso de Redação Dr. José Machado Amorim, que apresentou o tema “Punir, Ressocializar, Integrar - Qual a parte que me cabe neste latifúndio?”.

    Os tambores da cidadania rufaram em nossa homenagem. Parabéns aos estudantes do Colégio Paulo VI

    Recepção

    Após farto e suculento breakfast, o evento começou com a apresentação do Grupo de Percussão de estudantes do Colégio Estadual João VI que integram o projeto Mais Educação. Sob a regência do professor Juarez, a garotada impressionou o público presente com versões percussivas do Hino Nacional e do Hino de Feira de Santana. Em seguida, a exibição do vídeo A Orquestra e a Escola transmitiu para os presentes a importância de cada um na construção do mundo coletivo, fazendo uma analogia às orquestras sinfônicas, nas quais cada instrumento, de acordo com sua particularidade de sons e tons, constrói a sonoridade do conjunto.

    A mesa foi formada por membros da Direc-02 e pelas autoridades da educação em prisões

    Mesa de honra

    Após o show proporcionado pelos alunos do Paulo VI, a bancada formada pela professora Ana Verena, diretora do Colégio Estadual Paulo VI; pelo diretor do Conjunto Penal de Feira de Santana, Edmundo Memeri Dumet; pela defensora pública Liliane Miranda do Amaral; pela professora Carla Pitanga, que representou a diretora da Direc 02, Nívea Maria; pelo diretor do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Feira de Santana, Edson das Virgens Teles; pelodiretor adjunto do Conjunto Penal de Feira de Santana, Clériston dos Santos Leite; pelo professor Nilson Ribeiro, coordenador de educação e atividades laborativas do Conjunto Penal e pela professora Ana Lourdes Rodrigues Amorim, fundadora do Colégio Estadual Paulo realizou a entrega do Título  Amigo da Escola àqueles que são responsáveis por contribuir para ressocialização de estudantes privados de liberdade através da educação.

    Amigos da Escola

    Gratas pela lembrança, as professoras homenageadas se sentiram maravilhadas e reforçaram seu compromisso com a educação

     

    As professoras Severiana Fadigas de Jesus, Margarete Morais e Maria José Barbosa Rocha, que lecionam no anexo do Colégio Paulo VI localizado dentro do Presídio, assim como Clériston Santos Leite, diretor-adjunto do Conjunto Penal; José Luciano Ferreira da Silva, servidor da unidade; Jornal Folha do Estado da Bahia e o blog Professor-Repórter receberam o título Amigo da Escola.

    Todos ficaram emocianados e agraciados com as honrarias. Em 2013 a parceria continuará mais forte 

    O jornal Folha do Estado representado por Bruno Albuquerque, Thamires Érica e Heloisa França ao lado da professora Ana Verena e do Dr. Edmundo Memeri Dumet.

     

    Comendador

                   O Blog Professor Repórter e o jornalista Danilo Guerra também foram homenageados

    O Jornalista Danilo Guerra dos Santos, chefe de Redação do Folha do Estado, foi homenageado com a outorga da Comenda Antonio Carlos Gonçalves do Santos, por se destacar no cenário da comunicação e da educação como um dos expoentes no processo de ressocialização de estudantes privados de liberdade na cidade de Feira de Santana. “Toda iniciativa que visa valorizar a educação é bem vinda. O grande mestre Paulo Freire disse: ‘Ninguém se educa sozinho. Todos nos educamos em comunhão’. Então, é na confluência, na comunhão que construímos sujeitos. Somente através da educação é possível se conquistar a liberdade. E as asas da liberdade se abrem sobre nós e nos permitem transpor os muros do presídio, da escola, ou quaisquer outros. É a educação que faz de nós, enquanto sujeitos, transformadores da realidade social”, discursou o jornalista ao receber a comenda.

    Concurso de Redação

    Emocionado com a vitória no concurso, o servidor André Pereira, que é pastor evangélico, ofereceu a conquista atodos os seus colegas servidores do Conjunto Penal

    Foram divulgados também os nomes do vencedor e dos segundo e terceiro colocados do 1º Concurso de Redação Dr. José Machado Amorim, que apresentou o tema “Punir, Ressocializar, Integrar - Qual a parte que me cabe neste latifúndio?”. O primeiro colocado, André Pereira de Brito, foi contemplado com um tablet. Manoel Feliciano Filho e Emanoel Eloy Mendes ficaram, respectivamente, na segunda e terceira colocação.

    O diretor do Conjunto Penal, Edmundo Memeri Dumet, ressaltou a importância de  iniciativas como essa, que destacou como sendo de extrema importância, pois, segundo ele “E imperativo reconhecer aqueles que apóiam e acreditam na construção de uma sociedade melhor através da valorização da educação”, declarou o diretor Memeri.



  • Câmara Municipal de Tobias Barreto - SE encerra período de inscrição na segunda-feira


    23.11.2012 16h45m
    Recomendar

    A Câmara Municipal de Tobias Barreto- SE encerra às 14h desta segunda-feira, 26/11/2012, o período de inscrições para Concurso Público. Os candidatos interessados podem realizar inscrição no sitewww.aocp.com.br. As taxas de inscrição variam de R$ 25,00 a R$ 30,00. A prova objetiva será realizada na data provável de16 de dezembro de 2012, na cidade de Tobias Barreto, Estado do Sergipe.
    Cargos: 
    Agente de Apoio Operacional (Nível Fundamental)
    Agente de Condução de Veículos (Nível Fundamental)
    Agente Administrativo (Nível Médio)
    Agente de Operação de Áudio e Vídeo (Nível Médio)
    Agente de Recepção (Nível Médio)
    Agente Legislativo (Nível Médio)

    Remuneração:
    Nível Fundamental: R$ 650,00
    Nível Médio: R$ 850,00



  • Representantes de docentes, servidores e estudantes de universidades estaduais são recebidos pelo líder do governo


    22.11.2012 19h04m
    Recomendar

    O líder de governo na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Neto (PT), recebeu, na manhã desta quinta-feira (22), representantes dos estudantes, docentes e técnicos-administrativos das Universidades Estaduais da Bahia.

    Os sindicalistas apresentaram um documento ao deputado apontando os pleitos das categorias. Neto se comprometeu a discutir o assunto e aprofundar o diálogo sobre o tema. Ele lembrou que, durante o governo Wagner, mais de 90 categorias tiveram suas demandas atendidas através da negociação com o Estado.

    "O diálogo é sempre a melhor solução e os trabalhadores podem continuar contando comigo, e com nosso governo, para que a gente possa, na medida do possível, buscar evoluir neste sentido. Sempre olhando para a frente e aprendendo com a jornada” afirmou o deputado.

    Neto ratificou a disposição do governo do Estado em atender as demandas das mais diversas categorias de trabalhadores da Bahia. Ele lembrou dos três projetos aprovados ontem na Assembleia Legislativa. As matérias, frutos do diálogo entre o Estado e sindicalistas, vão beneficiar, com ganhos salariais, a oito segmentos.

    “A melhoria salarial dos servidores não se trata apenas de uma questão de governo, é uma necessidade de Estado, que deve ser conduzida com disposição para acertar mais e, principalmente, serenidade e responsabilidade para dosar na conta. Até porque, cada milímetro daqui para frente deve ter, mais do que nunca, um respaldo orçamentário para que não fique sujeito, em um futuro próximo, a situações que impossibilitem a continuidade dos avanços. A liderança estará sempre aberta para a interlocução e a busca de soluções. Essa é a ordem prioritária com os servidores do Estado”garantiu Neto.

    Com a aprovação do projeto referente a trabalhadores em saúde, na semana passada, 22 mil profissionais tiveram os pleitos atendidos pelo governo do Estado. A reunião aconteceu na liderança do governo, na Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador.

    Fonte: Assessoria



  • Folha do Estado e jornalista são homenageados por Educação em Prisões


    20.11.2012 17h19m
    Recomendar

    O jornal Folha do Estado da Bahia, o blog Professor Repórter e o jornalista Danilo Guerra, chefe de Redação do diário e editor do blog, serão homenageados na próxima sexta-feira (23) pela Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia, através da Coordenação Setorial de Integral Social do Conjunto Penal de Feira de Santana e pelo Colégio Estadual Paulo VI. A cerimônia especial será realizada a partir das 8 horas da manhã, no auditório do Conjunto Penal.

    Esta é a segunda vez consecutiva que o jornal ganha o título Amigo da Escola por produzir reportagens sobre os desafios e as perspectivas do ato educacional dentro do presidio regional de Feira de Santana. O recém-nascido blog, que tem apenas 8 meses de criação, ganhará o título pela primeira vez. o jornalista Danilo Guerra, que também coordena o projeto Jornal nas Escolas, será condecorado com a comenda Servidor Antonio Carlos Gonçalves dos Santos, maior honraria cedida aos parceiros da educação em prisões em Feira e região.

    Nilson Ribeiro, coordenador setorial de integração social, disse que o objetivo do encontro é reconhecer o serviço prestado pela pessoas que são sensíveis a causa da educação e da ressocialização dos estudantes privados de liberdade em nossa unidade prisional. O trabalho de parceria é fundamental para fazer renascer a espereança na vida daqueles que querem reconstruir a sua própria história", justificou Nilson Sérgio Ribeiro.

    O evento, que marcará a culminância do Projeto Amigos da Escola, desenvolvido conjuntamente pelos órgãos que coordena a premiação, também será marcado pela entrega do prêmio ao vencedor do concurso de redação Dr. José Machado Amorim, que nesta primeira edição propôs discutir o tema: "Punir, Ressocializar, Integrar - Qual a parte que me cabe neste latifúndio?"

    Para Ana Verena Rodrigues Amorim, diretora do Colégio Estadual Paulo VI, a realização desse concurso é fundamental para conhecer as percepções do servidor sobre as políticas de segurança pública executadas em seu ambiente de trabalho. "Por conta disto, discutir a proposta do concurso se faz necessária, uma vez que nosso objetivo é ampliar as discussões que eles trarão em suas redações em um simpósio, futuramente", justificou a diretora.

    Programação

    A programação diversificada contempla café da manhã, seguido da entrega do título Amigo da Escola e da Comenda às pessoas que se destacaram no processo de educação e ressocialização dos estudantes privados de liberdade.

    Ainda pela manhã, os convidados participaram de palestra com especialistas do CEREST, que abordarão o tema Doenças ocupacionais. Ao meio dia será servido um almoço de confraternização. À tarde, Drª Tâmara Melo proferirá palestra abordando o tema Câncer: prevenção, identificação, tratamento e cura. Além disso, diversos brindes serão sorteados entre os convidados e servidores presentes.

    Outros homenageados

    Além do jornal e do blog também receberão o título de Amigo da Escola as professoras Severiana Fadigas de Jesus, Margarete Morais e Maria José Barbosa Rocha; Clériston Santos Leite, diretor-adjunto do Conjunto Penal, e José Luciano Ferreira da Silva, servidor da unidade.

    Edmundo Memeri Dument, diretor do Conjunto Penal, considera a iniciativa de fundamental relevância por homenagear os parceiros que acreditam no processo de ressocialização. "Queremos mostrar ao mundo que a educação é o método mais eficaz processo de libertação dos estudantes privados de liberdade. Mas isto é possível por que trabalhamos em parceria. 'Ninguém se educa sozinho, todos educamos em comunhão'", explicou o diretor.

    Matéria publicada originalmente na edição de hoje do Folha do Estado da Bahia



  • Jornalista do Folha do Estado é sabatinado por estudante da rede municipal


    16.11.2012 15h05m
    Recomendar

    Estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, 1º aoanos, compareceram em massa ao auditório da Escola Municipal Professora Maria Helena Queiroz, localizada no conjunto Fraternidade, bairro Tomba, para sabatinarem o jornalista Danilo Guerra, chefe de Redação do jornal Folha do Estado da Bahia e coordenador do projeto Jornal nas Escolas
    Curiosos na busca por informações para produzirem o jornalzinho da escola, eles fizeram diversos tipos de pergunta sobre os bastidores da notícia, o processo de produção do jornal, definição da linha editorial, escolha das editoriais, entre outros temas relevantes.
    Aluna do quarto ano, Evelyn Kelly das Neves Feliciano, mostrou-se curiosa para saber   sobre o processo de formação de um profissional do jornalismo. "O que é preciso fazer para ser jornalista?", questionou a estudante. Na resposta, Guerra explicou que um dos critério fundamentais para ser jornalista é ter curiosidade aguçada e gosto pela leitura. " se faz jornalismo com curiosidade. O repórter precisa está antenado com todas as notícias locais, regionais, nacionais e internacionais. Além disso, é preciso ser apaixonado pela leitural, porque a leitura nos liberta e aguça o nosso senso de criticidade".
    De acordo com a diretora da unidade escolar, professora Josemeire Tereza Fontes, a sabatina faz parte do cronograma de atividades do projeto desenvolvido pela escola em parceria com o Jornal Folha do Estado. "Nosso objetivo incentivar os estudantes para não serem apenas consumidores de informação, mas também autores. Além disso, queremos elevar o nível de leitura e como o jornal é um instrumento que possibilita o contato com diversas tipologias textuais, acreditamos que alcançaremos os nossos objetivos ao final do projeto. Nesse sentido a parceria é fundamental".
    O projeto Jornal nas Escolas é uma inciativa do Departamento de Educação do Jornal Folha do Estado da Bahia, desenvolvido em parceria com a Prefeitura Municipal de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal da Educação. Através desse projeto, todos os estudantes da rede têm a oportunidade de ler o jornal todos os dias na unidade de ensino e os professores ganharam mais um aliado na construção de metodologias diferenciadas dentro da sala de aula, tornando o processo ensino-aprendizagem mais dinâmico, interativo e prazeroso.
    Danilo Guerra esteve acompanhado de outros integrantes da Redação do Folha, Thamires Érica e Edeilson Souza.
     



  • IBGE vai abrir processo seletivo para 82 mil vagas de emprego temporárias


    15.11.2012 00h03m
    Recomendar

    A Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai abrir 82.023 mil temporárias de emprego. A decisão foi publicada pelo Ministério do Planejamento, por meio da portaria nº 571 divulgada no "Diário Oficial da União", desta segunda-feira (14). As vagas são para realizar o Censo Agropecuário 2016.

    Segundo o documento, as oportunidades serão para analista censitário (223), agente censitário regional (486), agente censitário administrativo (700), agente censitário municipal (5.500), agente censitário supervisor (12.540), agente censitário informativo (174) e recenseador (62.400).

    O nível de escolaridade dos cargos não foi divulgado. As contratações deverão ser efetuadas por meio de processo seletivo simplificado, observados a ordem de classificação e os critérios e condições estabelecidas pelo Poder Executivo.

    O edital de abertura das inscrições deverá prever o número de vagas, a área de atuação, a descrição das atribuições, a remuneração e o prazo de duração do contrato. O prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 ano, com possibilidade de prorrogação até o limite máximo de 3 anos.

    Decorrido o período de 3 anos, a contar da homologação do resultado final do primeiro processo seletivo, não mais poderão viger os contratos firmados com base na autorização da portaria nº 571. O IBGE deverá definir a remuneração dos profissionais a serem contratados em valor não superior ao da remuneração constante dos planos de retribuição ou nos quadros de cargos e salários do serviço público, para servidores que desempenham função semelhante.



  • IBGE vai abrir processo seletivo para 82 mil vagas de emprego temporárias


    15.11.2012 00h02m
    Recomendar

    A Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai abrir 82.023 mil temporárias de emprego. A decisão foi publicada pelo Ministério do Planejamento, por meio da portaria nº 571 divulgada no "Diário Oficial da União", desta segunda-feira (14). As vagas são para realizar o Censo Agropecuário 2016.

    Segundo o documento, as oportunidades serão para analista censitário (223), agente censitário regional (486), agente censitário administrativo (700), agente censitário municipal (5.500), agente censitário supervisor (12.540), agente censitário informativo (174) e recenseador (62.400).

    O nível de escolaridade dos cargos não foi divulgado. As contratações deverão ser efetuadas por meio de processo seletivo simplificado, observados a ordem de classificação e os critérios e condições estabelecidas pelo Poder Executivo.

    O edital de abertura das inscrições deverá prever o número de vagas, a área de atuação, a descrição das atribuições, a remuneração e o prazo de duração do contrato. O prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 ano, com possibilidade de prorrogação até o limite máximo de 3 anos.

    Decorrido o período de 3 anos, a contar da homologação do resultado final do primeiro processo seletivo, não mais poderão viger os contratos firmados com base na autorização da portaria nº 571. O IBGE deverá definir a remuneração dos profissionais a serem contratados em valor não superior ao da remuneração constante dos planos de retribuição ou nos quadros de cargos e salários do serviço público, para servidores que desempenham função semelhante.

    Fonte: Correio 24h



  • Em 15 anos, número de cidades com biblioteca cresce e com livrarias diminui


    15.11.2012 00h00m
    Recomendar

    Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que subiu de 76,3% para 97,1% a proporção de cidades com biblioteca pública, de 1999 a 2014. Por outro lado, no mesmo período, caiu de 35,5% para 27,4% o número de cidades com livrarias. Os dados constam no Suplemento de Cultura do Perfil dos Estados e Municípios Brasileiros 2014 (Estadic/Munic 2014), divulgado hoje (14).

    De acordo com o levantamento, em 2014, 15% dos municípios informaram ter pontos de leitura e 25%, bancas de jornais. Esses dados foram coletados apenas no ano passado, com isso não há comparativo. Em relação a cinemas e shoppings, estão presentes em 10,4% e 6,7% dos municípios, respectivamente, em 2014. Em 1999, os percentuais eram 7,2% e 6,2%.

    A pesquisa indica ainda que, no ano passado, 24 dos 27 estados e 6% dos 5.570 municípios apoiaram a produção de 1.849 filmes, tendo como destaques os estados do Rio Grande do Sul (60 filmes), Pernambuco (54 filmes) e São Paulo (42 filmes). 

    Fonte: Agência Brasil



Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia